sábado, 12 de abril de 2014







Esqueço por ruas e travessas o modo como devia agir em certas situações... É certo que nem sempre se consegue ser racional em determinadas alturas e torna-se mesmo difícil não ser levada pelas emoções. Sinto falta... Somente isso. Sinto falta. Talvez um dia volte a mergulhar por águas profundas e me perca novamente pelas correntes que me levam. Sim, talvez um dia...
Por agora ando assim, perdida vagueando por águas que se tornaram desconhecidas, traiçoeiras e inimigas de quem um dia quiseram reter...

1 comentário:

Raymara Milhomem disse...

"A água que mata a sede, também mata-o afogado"

Lindo texto.

Beijos