domingo, 6 de outubro de 2013

Todos os dias dou conta que tomei a minha vida como pura dedicação a ti... Ás vezes ponho-me a pensar como será o percorrer do longo caminho sem conseguir proteger-te plenamente por ver-me impedida por ti de te acompanhar lado a lado. Não consigo sequer pôr numa simples ideia o facto de te deixar por aí sem o meu apoio, amor, carinho ou simplesmente atenção. Jurei sem querer, sem dar conta, que a minha vida pertence-te e que os meus objectivos focalizam também em ti, em nós...
Será obsessão? Ou será parvoíce? Não sei e sinceramente nem sei se quero saber... Armei contra mim a pior das ciladas: continuar amar-te em segredo...

Sem comentários: