sábado, 20 de outubro de 2012

Conto um segredo e fazes dele um palco de animação para o público, inventas cenários sobre mim, sobre nós, para teres exibição total. Sentes-te lisonjeado com a fama que adquiriste e fazes da minha sombra o teu trono de humilhação e matas a tua sede com as minhas lágrimas e gritos de dor. Não páras de sugar todos os meus sentimentos para depois os cuspires sem piedade, como se fossem comida estragada. Esbofeteias-me com palavras duras e ofendes-me por te negar, dás-me desilusões e mágoa em troca do meu amor por ti. Dizes que nada nem ninguém vai me dar valor como tu me dás e riste do meu desespero de tentar escapar da tua teia feita de sofrimento.
Acordo de repente, de um sono profundo, e encontro tudo à minha volta calmo, sem nada no chão partido nem rasgado: agora sei e sinto que sobrevivi ao meu pior pesadelo...  


P.S - As pessoas que menos demonstram os seus sentimentos são as mesmas que mais os sentem e têm o poder de os reservar profundamente por serem tão frágeis e sinceros.

1 comentário:

Pensando com Arte disse...

Isso não é alguém que mereça a tua amizade, tens de explicar que não queres coisas dessas ou então deixar-te longe...não dá assim...

Espero a tua opinião no meu espaço,
pensando com arte,
um beijão.