quarta-feira, 28 de março de 2012

Ela era trapalhona, adorava jogar futebol, era muito infantil, odiava beijos e era sempre muito confusa e insegura... Até que um dia tentou tornar-se uma pessoa séria, adulta que não dizia coisas sem sentido, muito menos brincava. Toda a gente achou-a estranha pensando que algo a entristecia e perguntavam-lhe vezes sem conta o que se passava com ela e ela simplesmente respondia que estava normal. Com isto ela começou a perceber que os seus verdadeiros amigos preocupavam-se com ela chegando mesmo a dizer-lhe que tinham saudades dela, da maneira de ser dela. Ela então aos poucos e poucos voltou a ser a menina inocente de olhos grandes e claros muito infantil. brincalhona, parva, que adorava jogar futebol....
Perguntaram-lhe depois porque ela tinha feito essa mudança e ela respondeu: "Era para mostrar às pessoas que diziam que eu era esquisita e anormal que afinal ser "normal" é que é esquisito."
Conclusão: Deixar de ser quem nós somos é prendemos-nos à total destruição da nossa personalidade e da nossa maneira de estar na vida. Não mudes pelo o que os outros dizem, sê quem tu és! Mostra que seres tu próprio é divertido.

p.s - história verídica :)

6 comentários:

martasousa disse...

bem, adorei!

Ricardo Barras disse...

Que aos nossos olhos sejamos os maiores, e que aos nossos olhos apareçam todos os nossos erros.
Então, quando achar que sou quem quero ser, terei ao meu lado quem eu quero ter.

E pode ser que depois descubra que terei ao meu lado gente que nunca pensei cruzar o caminho que eu cruzo. E isso ainda é melhor.

Nós somos brutais mon amoure <3

martasousa disse...

muito obrigada, irei continuar :)

Renata disse...

Ainda bem que gostas-te princesa e sim, isso é muito verdade*

Renata disse...

:D

Joana Ferreira disse...

Adoro o blog ;)

Visita pls (._.'')
http://mijuju.blogspot.pt/

beijinho