quinta-feira, 27 de outubro de 2011


Quem critica e aponta-nos o dedo não passa de uma pessoa infeliz que não sabe compreender o diferente e respeitá-lo. Não tenho culpa que não consigam ser suficientemente vocês mesmos e pareçam uns robôs da sociedade que só sabem seguir as 'instruções' do que o resto do mundo acha melhor.
Há que dizer e fazer coisas sem sentido, loucuras, asneiras, disparates. Ao menos eu sou feliz tal e qual como sou e pelo que faço.

Sem comentários: