quarta-feira, 28 de setembro de 2011


Ás vezes ponho-me a perguntar ao meu consciente se ele não estaria avariado quando sofria por pessoas mesquinhas, idiotas e falsas. 
Depois de seguida ponho-me a perguntar ao meu sub-consciente onde estava ele com a sua autoridade de razão para me abrir os olhos nessa altura.
Até que chego á bela conclusão de mandá-los á fava!

Sem comentários: