quinta-feira, 25 de agosto de 2011



Sim, um dia ainda hei-de perceber que nada da nossa história foi em vão...
Mas por enquanto prefiro pensar que foi, talvez assim a mágoa não seja tanta nem a saudade tenta matar-me por dentro!


Sem comentários: