domingo, 17 de abril de 2011

Palavras revoltadas




Revolto-me por saber o que quero mas não saber como o conseguir. 
Por saber o que sinto mas não saber como o expressar. 
Por saber para onde quero ir mas não saber como lá chegar. 
Por saber amar mas não saber odiar.
Por saber quais os meus objectivos mas não saber como os alcançar.
Por saber que quero andar mas não saber qual o caminho a seguir.
Por saber que a vida é incerteza mas a morte não.
Por saber tudo mas não saber nada. 
Por saber o que é relembrar mas não saber esquecer.
Por saber o que é a mentira mas não saber o que é a verdade.
Por saber que a verdade de um olhar nunca nos engana mas não saber o porquê das palavras serem traiçoeiras.
Revolto-me por saber o que tu és hoje mas não saber quem tu eras ontem.




1 comentário:

Danie disse...

gosto MUITO *-*
beiijinhos princ @